sábado, 30 de abril de 2016

Encouraçado Espacial Yamato




Continuando com as nossas reminiscências sobre desenhos animados antigos com continuações recentes, hoje vamos falar brevemente de Space Battleship YAMATO.


Esse desenho animado japonês dos anos 70 foi exibido no Brasil nos anos 80 como “Patrulha Estelar” e nos EUA como “Starblazers”.

Antes de Dragonball Z, antes de Cavaleiros do Zodíaco,  a TV Manchete comprou exibiu no Brasil esse dramático desenho setentista no meio de desenhos americanos “fofos” como “supertiras” e o “o Lorde Gato Heathcliff”, haha pelo menos dúzias de pessoas morriam por episódio. E sem aviso nenhum, estávamos fisgados nesse longo e romântico novelão.

Nós fãs de filmes de ficção científica costumávamos chamar “Yamato” de “Jornada nas Estrelas” japonês, e realmente tem alguns paralelos, como as duas séries terem suas versões de TV, cinema e a sua continuação como uma “nova geração” e remake recente.


Na história, o navio de guerra japonês da segunda guerra mundial “Yamato”, jaz afundado no fundo do oceano.


Até que no futuro a Terra é atacada pelo Império alienígena Gamillon (cof cof..americanos..cof), que manda armas nucleares que secam o planeta, obrigando a população a viver em cidades subterrâneas por vários anos.

Mas surge uma mensagem do espaço, com instruções para construir uma nave com velocidade de dobra espacial, para que a humanidade possa buscar a cura para salvar o planeta Terra viajando até o planeta Iscandar.

Essa nave é construída na carcaça da Yamato, agora exposta, já que os oceanos secaram, e ai começa a sua longa jornada.  A própria canção tema já diz que se eles não conseguem ir e voltar de Iscandar, a humanidade desaparecerá. ( e essa é só a primeira temporada)



“Yamato” teve seus episódios reeditados e exibidos no cinema no formato de filmes ao longo dos anos. Um dos últimos supostos últimos filmes (FINAL YAMATO) de 1985 é particularmente espetacular.(também, com a $$$ que fizeram. Acho curioso como alguns fãs semi-novos conhecereram a viraram fãs com" Akira" ou "Ghost in the Shell" quando por exemplo esse filme de cinema de Yamato já foi colossal.


A trilha sonora orquestrada foi tocada em concertos dedicados justamente a ela. Choradeira e drama pra fazer otaku morder travesseiro. Sem Yamato não haveria convenções de animes, aliás a primeira convenção de animes foi uma exibição de YAMATO no cinema.

Tentativas de continuação de Yamato com outros personagens não foram muito bem recebidas.

O ótimo YAMATO 2520, com um design ridiculamente fantástico, criado pelo designer do filme BLADE RUNNER não foi bem recebido pelos fãs saudosistas.

 

E dá-lhe revirar a tumba dos personagens anteriores.

Em 2010 finalmente tivemos o filme com atores de "Space Battleship Yamato". O filme teve um orçamento de USD 25 milhões, uma fração de um blockbuster americano, mas foi competentemente usado nos cenários e efeitos especiais. O visual das batalhas lembra muito o seriado GALACTICA, aliás eu diria que sem o sucesso do reboot de "Battlestar Galactica" não teríamos esse filme live-action, pois as batalhas em alta velocidade de caças no espaço são bem parecidas, repletas de zooms e câmeras sacolejantes. Já tinhamos um pouco disso no seriado "Babylon 5", mas depois de 10 anos, é claro que o CGI melhorou.

E nem vou falar da música para não encher o teclado de lágrimas. Pra mim, o tema de Yamato é tão patriótico e motivador como o tema de "Rocky Balboa". Não é a toa que paguei caro pelos meus CDs importados de Yamato nos anos 90.


E só a cena da decolagem é de dar nerdgasmos em todo fã de anime e ficção.


Essa versão heavy metal do tema ficou excelente.  :)