quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Comentário do filme "Perdido em Marte"


Em outubro assisti "Perdido em Marte" no cinema com minha esposa, e posso dizer que ficou excelente. Valeu o ingresso, digno de aplausos.

As planícias de Marte estão espetaculares, as naves e veículos estão verossímeis e eficientes, e tudo parece real.

E este filme enfatiza um super-poder meio deixado de lado "a ciência".

O astronauta dado como morto pela sua tripulação e abandonado em Marte tem que usar toda sua criatividade para poder sobreviver.

O próprio cientista/divulgador científico Neil DeGrasse Tyson já disse que sua frase favorita do trailer era " “usar ciência até fazer bico”, a tradução que usaram de “science the shit out of it”.

Ou seja este é o Ridley Scott soberbo que fez "Alien" e "Blade Runner" e "Gladiator". (não o Ridley Scott meia boca que fez "Prometheus" e "Robin Hood".

O filme parece também uma versão turbinada de "APOLLO 13" na qual os perdidos no espaço e os cientistas na Terra tem que pensar juntos como resolver a situação.

Outro paralelo com "Apollo 13", que tinha, adequadamente, a trilha sonora com canções dos anos 60, este filme "Perdido em Marte" está repleto de canções dos anos 70. É claro que o filme foi escrito por um velho, hehehe que faz uma personagem moça gostar dessas músicas, o que é totalmente inverossímel e forçado. Ainda mais em um futuro próximo. :P

Mas, as canções combinaram com perfeição o filme parece que foi feito para girar em torno da canção "STARMAN" do David Bowie.(vai ser difícil reassistir ao filme agora)

Nada como sair de um filme totalmente satisfeito :)