quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Superman e Batman: Gerações - uma saga imaginária

A maioria dos leitores concorda que o melhor do John Byrne ficou nos anos 70 e 80. Nos anos 90 muitos diriam que ele começou a tropeçar e ficar hmmm.. datado.

Mas enfim, em 1999, 2001 e 2004 ele surtou e escreveu e desenhou sua carta de amor ao BATMAN e SUPERMAN em três minisséries em homenagem aos "Melhores do Mundo".

A série do John Byrne "Gerações" parte da premissa que o Batman e Superman surgiram em tempo real nos anos 30, e que deixaram descendentes. Superman e Lois tiveram vários filhos, e alguns deles sucumbiram ao lado negro da força.

Bruce Wayne herda o poço de Lázaro de Ra´s Al Ghul e se torna um imortal, e usa a Liga das Sombras para fazer o bem. Seus filhos viram Robins e depois Batmen e assim por diante.

A série pega pesado nos detalhes nerds e bobices, principalmente nas histórias psicodélicas passadas nos anos 40 e 50, mas infelizmente pega pesado também na violência, sendo destino de alguns personagens bem cruel, e faz "Injustiça" parecer o Pequeno Pônei.

A história vai dos anos 30 até o século 30. Ou seja, senta que lá vem história.

Enfim, eis um John Byrne bravo e quase surtando aos berros em fúria nerd. Não é uma obra-prima, mas merece ser conferida.